Município de Alenquer

Feira de Castro

Feira de Castro em 1960_Fotografia de António Tito Figueira
Feira de Castro em 1960_Fotografia de António Tito Figueira

Breve História

Instituída por Filipe II, em 1620, em resposta a uma solicitação feita pelos moradores do concelho que pretendiam obter com o rendimento dos terrádegos (imposto sobre o terreno ocupado pelas barracas e tendas dos feirantes), os fundos necessários à reconstrução da Igreja das Chagas do Salvador (ou Igreja de Nossa Senhora dos Remédios), a Feira de Castro depressa se tornou um dos mais importantes acontecimentos da vida social, económica e cultural do concelho de Castro Verde.

Durante quatro dias e encerrando, invariavelmente, numa tradição que se perpetua, no terceiro domingo de Outubro, e que originou o dito popular de «tão certo como a Feira de Castro», a feira mantém vivos alguns elos com o passado, desde a venda de produtos do pequeno comércio e da indústria familiar, das mantas de lã aos queijos, dos frutos secos aos artefactos da latoaria, das quinquilharias às loiças de barro, das alfaias agrícolas ao mobiliário rústico.

Com o passar dos tempos, a feira acabou por se moldar às exigências do presente e aos ditames da modernidade, tanto no comércio como na indústria do lazer e do divertimento. Porém, continua a mesma no apelo que faz ao convívio, à troca e ao encontro.