Castro Verde – Site Oficial do Município

Mapa do Concelho

Iniciativas

Rede SocialCPCJ de Castro VerdeAtividade Com VidaRede de Bibliotecas de Castro VerdeProjetos cofinanciados pela EU

Comunicado à População

21/07/2017

Comunicado

A Câmara Municipal de Castro Verde, preocupada com a falta de precipitação e com a escassez de água, dando continuidade às medidas de contenção já anteriormente tomadas, apela aos seus funcionários para que mantenham os seus bons serviços ao nível da poupança e do bom uso da água.

Este apelo, como é óbvio, estende-se também aos funcionários enquanto munícipes e a toda a comunidade em geral.

A Agência Portuguesa do Ambiente, adiante (APA), através do ofício com a refª S037241-201706-ARHALT, chama a atenção para o valor médio da precipitação atmosférica que tem sido, na generalidade, correspondente a 75% do valor normal, originando que grande parte do Sul do País, como é o caso do nosso concelho, se encontre em situação de seca moderada a severa, de acordo com o índice de seca meteorológica.

Face a esta situação foi solicitado pela  mesma, que sejam aplicadas medidas que promovam o uso sustentável da água nesta região, atenuando desta forma os efeitos decorrentes da escassez de recursos hídricos superficiais e subterrâneos disponíveis, tais como:

  • Diminuir ao mínimo (rega de sobrevivência) a rega de jardins, hortas urbanas e espaços verdes públicos, realizando-a sempre em horários apropriados (de noite ou ao nascer do dia);
  • Limitar (ou mesmo proibir) enchimentos de piscinas, lavagens de viaturas e logradouros;
  • Encerrar fontes decorativas, quando não funcionem em circuito fechado.

Alerta a mesma entidade, de que se encontram em curso um conjunto vasto de medidas, implementadas por várias entidades com jurisdição em matéria de recursos hídricos, como são exemplo de entre outras:

  • Promoção de ações de fiscalização mais intensivas para identificar e sancionar incumprimentos;
  • Avaliação do possível aumento dos consumos, nomeadamente associados a períodos com temperaturas elevadas;
  • Verificação do nível de armazenamento de pontos de água considerados localmente estratégicos para combate a incêndios florestais;
  • Avaliação por parte do setor agrícola das necessidades de rega, considerando as culturas existentes em 2017, etc. 

Assim, dando continuidade às práticas de redução de água já implementadas pelos nossos serviços, apela-se à continuidade dessas medidas e ainda que todos nós possamos, usando da pedagogia possível, e de “boca em boca” fazer chegar a mensagem a todos os nossos munícipes, sem exceção.

Castro Verde, 10 de julho de 2017

O Presidente da Câmara, 

- Francisco José Caldeira Duarte, Arqtº -

AGENDA

PUBLICAÇÔES PERIÒDICAS

Newsletter